Hoje, a sociedade vive uma era de inovação tecnológica sem precedentes. Um relatório recente da McKinsey mostra que quase todas as organizações, sejam empresas tradicionais ou iniciantes, estão reorientando seus modelos de negócios para serem mais digitais. Com isso, o uso de softwares open source salta aos olhos dos inovadores!

Essa nova abordagem é resultado do movimento de disrupção, mas, principalmente, do resultado direto do impacto que COVID-19 teve na mudança de comportamento do consumidor. 

Para a estratégia das companhias, a adoção de novas tecnologias, como dispositivos inteligentes, pode significar uma revisão radical de suas operações existentes para competir com empresas mais ágeis e atender clientes exigentes.

Neste momento, a digitalização do negócio exige criatividade, colaboração e as melhores ferramentas e sistemas. É aí que entram, definitivamente, os softwares open source. 

Além de orientar a produção de novas soluções com o código aberto, o open source traz um novo mindset para a empresa, uma visão essencial para a jornada de inovação que explora as tecnologias disruptivas com o objetivo de potencializar o crescimento da companhia. 

Neste  conteúdo, você conhecerá a proposta do open source como tecnologia de TI, bem como as principais diferenças em relação ao software livre como filosofia. 

Além disso, entenderá como as organizações podem superar os obstáculos culturais e viabilizar a inovação usando o mindset do open source.

Continue lendo nosso artigo! 

O que é “open source”?

De acordo com a Gartner, open source é entendido como um “software que vem com uma permissão para usar, copiar e distribuir, seja como ou com modificações, e que pode ser oferecido gratuitamente ou com uma cobrança”, sendo que o código fonte deve ser disponibilizado.

A revolução começa agora – softwares open source vieram para transformar as relações com a tecnologia.

Open source pode ser sintetizado como qualquer programa cujo código fonte é disponibilizado para uso ou modificação, conforme os usuários ou outros desenvolvedores considerem adequado.

Quais as diferenças entre open source e software livre?

Os termos geram bastante confusão, chegando a ser usados como sinônimos. Contudo, são orientados por visões baseadas em valores diferentes: o open source possui regras mais flexíveis do que o software livre, permitindo que empresas e desenvolvedores definam restrições de uso e licenças para proteger sua integridade. 

É importante ter em mente que todo software livre possui open source, mas nem todos softwares open source são gratuitos.

Por outro lado, um programa é considerado software livre quando é capaz de garantir as quatro liberdades essenciais para o usuário

  1. Liberdade para executar o código da maneira que preferir e para qualquer propósito;
  2. Liberdade de estudar como o programa funciona, conhecendo o código-fonte, para fazer as modificações necessárias. 
  3. Liberdade de distribuir o código gratuitamente para ajudar os outros. 
  4. Liberdade de distribuir as versões modificadas gratuitamente.

Em síntese, a distinção se dá muito mais pela filosofia envolvida em cada conceito.  O movimento do software livre prioriza o respeito essencial à liberdade dos usuários. Já a filosofia do código aberto tem como princípio tornar o software melhor e mais confiável, que seja capaz de solucionar um problema prático. 

Por que investir em softwares open source?

Softwares open source são a porta de entrada para o futuro que desponta na TI. Seu investimento garante agilidade no desenvolvimento de projetos a partir de um modelo colaborativo, que estimula a participação de vários profissionais, garantindo transparência, rapidez e segurança com um ótimo custo-benefício.

Tradicionalmente, o modelo de construção de softwares segue um processo padrão: a empresa contrata uma equipe que compreende as demandas do cliente, desenvolve o software e entrega o produto. 

A filosofia por trás dos softwares open source otimizam as relações entre seus colaboradores.

Porém, atualmente, o cenário de negócios é outro. Com os projetos de inovação e transformação digital em andamento, as soluções exigem mudanças constantes, criatividade e flexibilidade

A seguir, confira algumas das razões que garantem destaque ao open source:

  • O código pode ser conhecido e modificado para resolver problemas ou pode ser adaptado, de acordo com necessidades específicas;
  • Um código aberto permanece em um estado de melhoria constante graças à intervenção do desenvolvedor, à revisão constante e às novas ideias;
  • As modificações no código podem ser redistribuídas livremente;
  • O código aberto combate a apropriação antiética de software, o monopólio e o aumento de preços;
  • O código aberto promove padrões mais elevados de qualidade;
  • O código-fonte aberto permite a continuidade dos projetos, mesmo após uma mudança de programadores ou responsáveis.

Mindset de open source: muito além do código aberto

Uma abordagem estratégica de open source extrapola os limites dos softwares open source. O conceito traz um novo mindset de tecnologia e inovação das companhias. Em uma comunidade de código aberto, os desenvolvedores passam a construir um mindset focado em melhoria contínua, inovação e trabalho colaborativo. 

Na prática, essa visão é fundamental para o andamento dos processos e projetos corporativos. A tecnologia open source permite a inovação contínua, pois é construída por uma comunidade de desenvolvedores apaixonados que nunca param de procurar maneiras de melhorar as aplicações que constroem. 

O mindset open source orienta os profissionais para que eles permaneçam engajados, buscando novos recursos, criando tecnologias inovadoras e melhorando continuamente as soluções em uso. 

Acima de tudo, trata-se de construir uma mentalidade colaborativa que permita o desenvolvimento de projetos de inovação a partir da entrega de tecnologias mais eficazes, potencializando a competitividade da companhia.

Mindset Open Source aplicado no contexto corporativo

Tomando como ponto de partida o método de trabalho dos times de desenvolvimento de código aberto, várias empresas já estão obtendo resultados positivos a partir da adoção do mindset open source. Atualmente, a mentalidade colaborativa, que aborda a construção, os testes e as implementações de projetos criativos.

Esses projetos inovadores têm sido explorados por grandes empresas como PayPal, Bloomberg e Walmart. Contudo, cada vez mais, companhias de todos os setores têm incorporado práticas recomendadas de open source em suas operações para transformar a maneira como criam soluções, produtos e serviços.

Com esse mindset, as equipes conseguem promover a integração de setores, eliminando possíveis barreiras e reduzindo os silos organizacionais

Além disso, o open source também permite que os profissionais tenham clareza sobre o propósito e as metas da organização à medida que se estabelece um propósito horizontal, acessível para todos e compartilhado com o time. 

Sua empresa merece o melhor dos softwares open source – conte com a Ingram Micro nessa jornada.

Red Hat: a revolução do open source!

Até pouco tempo atrás, estratégia de inovação das companhias dependia, essencialmente, dos profissionais de TI que trabalhavam focados na gestão de hardwares e softwares

Com o open source, a proposta é ampliar a participação dos usuários para que eles sejam colaboradores dos projetos de inovação e transformação digital. Na vanguarda do uso dos softwares open source, empresas como Google, Facebook e Twitter usam a metodologia colaborativa porque conhecem os impactos de compartilhar e trabalhar juntos. 

Em termos de estratégia, as companhis que visualizam o potencial do open source e optam por adotá-lo estão um passo à frente da concorrência nos projetos de inovação.

Isso porque os softwares open source mudam o modo como a tecnologia é construída e, claro, a maneira como será consumida também. Na prática, o código aberto torna possível a participação de usuários e desenvolvedores do desenho e no aprimoramento contínuo de uma solução.

Na sociedade 5.0, em que as empresas precisam se manter adaptáveis e flexíveis para conduzir inovação disruptiva, o open source está ganhando espaço em companhias de vários segmentos.

Contudo, para ter sucesso no uso de softwares open source o ideal é contar com o suporte de um especialista neste tipo de tecnologia. 

A Red Hat, líder mundial de soluções open source, possui um amplo portfólio de produtos e serviços que visam facilitar e otimizar as iniciativas de digitalização das companhias. 

Por exemplo, ao explorar a flexibilidade do open source na nuvem híbrida, com o suporte da Red Hat, o time de TI tem os recursos necessários para conectar e aproveitar totalmente os benefícios de vários ambientes, sem comprometer os recursos futuros. 

Em síntese, o open source garante que a rapidez que a companhia precisa para responder às mudanças nas demandas, na indústria ou nas prioridades de TI.  

Quer saber mais sobre os softwares open source? Entre em contato conosco! A Ingram Micro é distribuidora das soluções de ponta da Red Hat e pode apresentar o serviço ideal para você. 

Este artigo foi útil?

Você já votou neste post

Tags

Roberto Gero

Roberto Gero

Diretor de Produtos e Advanced Computing da Ingram Micro Brasil. Formado em Engenharia Mecânica, com MBA Executivo pela FIA/USP – Fundação Instituto de Administração. Desde 2017, trabalha como Diretor de Soluções Avançadas na Ingram Micro Brasil; com mais de 25 anos em áreas de negócios de TI, passou por diferentes posições em Canais e Fabricantes, incluindo IBM, Oracle e Ingram Micro.