O mercado digital, que envolve o mercado de games, é um dos poucos que se manteve em crescimento mesmo em meio à pandemia de COVID-19. Foi por meio dele que muitas empresas e profissionais conseguiram manter suas atividades.

Tanto é verdade que o setor digital segue em expansão. Estima-se um crescimento de US$ 521,5 bilhões em 2021 para US$ 1.247,5 bilhões até 2026, o que equivale a uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 19,1% durante esse período.

Dentre os setores, o mercado de games vem se destacando e chegou a faturar US$ 155,89 bilhões em 2020. Até 2025, a arrecadação pode chegar a US$ 268,81 bilhões. São diversos os tipos de jogos que fazem a nossa diversão e a pandemia incentivou ainda mais o consumo desse entretenimento.

Neste artigo vamos conhecer um pouco mais sobre o mercado de games, acompanhe!

O que é o mercado de games?

O mercado de games é o setor responsável pelos jogos digitais e tem como função o desenvolvimento e a monetização dos games, o que abrange desde a produção até as vendas. É um ramo relativamente novo, que teve início na década de 70 e nos últimos anos vem crescendo cada vez mais.

O isolamento social devido à pandemia do COVID-19 foi um dos fatores que potencializou o crescimento deste setor nos últimos anos. Com o fechamento temporário de diversos locais, os games foram a solução encontrada para passar o tempo nas horas livres.

Mais do que uma forma de diversão, eles se tornaram uma alternativa viável para se conectar com outras pessoas sem sair de casa. Um exemplo disso é o alto número de visualizações na plataforma de transmissão ao vivo, Twitch

O livestreaming Twitch registrou um aumento de 45% do número de horas assistidas, totalizando aproximadamente 24 bilhões de horas reproduzidas para seus usuários, em 2021.

Quais os tipos de mercado de games?

São diversos os setores responsáveis por produzir e entregar o produto final ao consumidor. Dentre eles estão:

  • Financeiro e publicador: setor encarregado de financiar e publicar os jogos;
  • Produção: nesta etapa, os jogos são desenvolvidos por profissionais como programadores, designers, etc. Para este processo são utilizadas ferramentas como engine, programas de gerenciamento de produção e softwares de edição;  
  • Ferramentas: setor responsável por fornecer as ferramentas para o setor anterior;
  • Hardware: empresas responsáveis por proporcionar uma infraestrutura geral, como sites de streaming ou máquinas virtuais;
  • Distribuição: após todas as etapas e agora com o jogo finalizado, basta publicá-lo e distribuí-lo. Para esse processo é preciso entrar em contato com negócios digitais – empresas de jogos – ou negócios físicos.

Finalizado esse fluxo de processos, os jogos chegam ao seu consumidor final, os usuários, que são o foco do mercado de games. A indústria tem um potencial enorme e tende a crescer cada vez mais.

Mercado de games e tecnologia: quais as tendências?

O mercado digital avança e traz novidades a cada ano, com isso, o mercado de games também é atualizado com as tendências.

Os avanços tecnológicos permitiram que a indústria dos games evoluísse muito. Na década de 70, os jogos eram arcade, em 80 começaram a surgir os primeiros Game Boys portáteis. Já na década de 90, a Microsoft lançou o Solitaire com o Windows 3.0, e a Sony lançou seu PlayStation nos EUA. 

A partir dos anos 2000, surgiram os jogos de simulação como o The Sims. Nessa mesma década, a Microsoft ingressou no mercado de consoles com o Xbox e a Nintendo lançou seu primeiro videogame com sensores de movimento

Nos anos de 2010, os jogos se tornaram cada vez mais populares devido ao uso de smartphones. Jogos com realidade aumentada passaram a fazer sucesso e transformaram o mundo dos games. Em 2018, para se ter uma ideia, o jogo de batalha online Fortnite faturou cerca de US$2,4 bilhões. 

O mercado de games é uma indústria relativamente jovem, com seus pouco mais de 50 anos, e evoluiu muito em curto período de tempo. Os jogos, que antes eram em 2D e com gráficos simples, deram espaço aos jogos 3D e com gráficos maiores. 

Além disso, se destacam os jogos de mundos abertos – aqueles onde o jogador possui um espaço livre e pode explorar de modo não linear. No mercado de games, o avanço tecnológico permite novas experiências por meio de recursos como Realidade Aumentada, Inteligência Artificial e gráficos 3D. 

Quais as expectativas para o mercado de games em 2022?

Com a pandemia, o mercado de games passou porum crescimento muito maior que o esperado. Essa tendência pode não continuar nessa velocidade tão grande, mas haverá novidades no mundo digital.

A Newzoo, plataforma especialista no assunto, prevê uma queda de 2,8% nos jogos de PCs nos próximos anos. Esse setor chegou a movimentar cerca de US$ 35,9 bilhões no total. 

Para o segmento de consoles é prevista uma queda de 8,9%, para US$49,2 bilhões, registrada devido ao atraso de desenvolvimento de alguns jogos. Já os games para celulares continuam em alta: em 2021, chegaram a faturar cerca de US$90,7 bilhões, um crescimento de 4,4%. 

Apesar das variações, o setor se manterá aquecido. Estima-se que o mercado de games 2022 chegue a faturar cerca de 150 bilhões de dólares. E ultrapassará os 200 bilhões de dólares até 2023.

Com um alto índice de crescimento, diversas empresas viram nos jogos e mercado de games uma oportunidade de diversificar e atrair o público, como fez a Netflix. O serviço de streaming incluiu recentemente uma área de jogos gratuitos para seus assinantes. 

Já o Facebook, com o Metaverso, lançou Horizon World ‘s, uma plataforma de realidade virtual, que permite aos usuários a entrada em um ambiente virtual único e expansivo, outra novidade no mercado de games que promete mudar a experiência do usuário.

Como está o mercado de games no Brasil?

O Brasil é o 13º maior mercado consumidor de games do mundo. Os jogadores se encontram em diversas plataformas – smartphones, consoles e PCs, de acordo com dados divulgados pela plataforma Newzoo. O país é o terceiro maior consumidor mundial de games, um ótimo espaço para a expansão das tendências e tecnologias do mercado de games.

O mercado de games movimenta cerca de um bilhão de dólares no Brasil e este setor é o que mais cresce no país, abrindo oportunidades para quem é qualificado na área. 

Com o isolamento social, milhares de brasileiros passaram a integrar o time de gamers digitais. Estima-se que mais de 72% dos brasileiros são adeptos a jogos eletrônicos, um aumento de 2% comparado ao ano de 2020, segundo a Pesquisa Game Brasil.Confira alguns dados de 2021 sobre os consumidores do setor:

  • 75,8% dos brasileiros afirmaram jogar mais durante o isolamento;
  • 42,2% investiram mais dinheiro em jogos;
  • O público feminino é maioria e representam 51,5% dos jogadores;
  • 41,6% consome jogos pelos smartphones;
  • Estima-se que a faixa etária de maior público é de 20 a 29, sendo 41,4% dos jogadores;
  • Para cerca de 31,3% dos gamers, o tempo médio dos jogadores é de 1 a 3 horas diárias.

Como vimos, o Brasil é um grande consumidor de games, entretanto o setor de produção deste segmento enfrenta dificuldades. Fatores como a falta de incentivo, financiamento e a falta de mão de obra prejudicam esta indústria no país, levando os desenvolvedores a terem outros empregos além da criação de games.

Mas há uma boa notícia: é previsto um crescimento cada vez maior do consumo de games no Brasil! Segundo sites especialistas, como a Newzoo, a evolução do setor faz deste um bom mercado para investir.

Como participar do mercado de games?

Há diversas formas de participar do mercado de games, desde a fabricação até o teste e distribuição.

Um setor aquecido e em constante crescimento, o mercado de games é um negócio lucrativo e uma boa área para se investir profissionalmente. E como se inserir nesse mercado?

Em um primeiro momento, é preciso ter gosto pelo que faz, se dedicar, investir tempo e ter vontade de aprender as técnicas e habilidades necessárias para ser bem sucedido na área. 

Além disso, é importante se manter atento a algumas dicas sobre o mercado de games, tais como:

  • Conheça o mercado: entenda como o segmento funciona, desde a criação, produção, desenvolvimento, os testes e até o lançamento do produto final.
  • Novos games para novos públicos: com a evolução dos jogos, as formas de se jogar também evoluíram. Entenda e conheça essas plataformas, pois podem te ajudar na criação.
  • Saiba criar um GGD: Game Design Document (GDD), no qual ficam registradas as definições de regras, funcionalidades e estrutura do jogo.
  • Estude: como falamos anteriormente, essa é a principal forma de conseguir ingressar nesse mercado. Comece por cursos básicos e vá adquirindo experiência com o tempo.

Além de conhecer essas boas práticas sobre o mercado de games, é importante saber que você pode pode atuar em diversos setores, tais como:

  • Games na educação: auxiliam no aprendizado, tornando-o mais divertido e interessante e podem ser usados em várias áreas de conhecimento, como matemática, português, inglês, etc;
  • Treinamento em empresas: por meio de jogos é possível capacitar e treinar funcionários de diversos setores.

Conheça sobre algumas carreiras dentro do mercado de games:

  • Desenvolvimento de games: responsável por programar, é aquele que dá vida ao jogo;
  • Game Designer: cria a narrativa, além de escrever o roteiro para o desenvolvedor do jogo. É responsável pela história, regras e etapas do jogo;
  • Game tester: é aquele que testa o jogo, fazendo o controle do produto e dando o aval para liberar o jogo;
  • Marketing: define as estratégias para o lançamento do jogo;
  • Produção executiva: é aquele que capta os recursos visando o sucesso comercial.

[H3] Como a Ingram pode te ajudar com o mercado de games?

Um setor cada vez mais aquecido e movimentado, o mercado de games é um bom segmento para se investir, até porque no Brasil a tendência de consumo desse setor é aumentar e trazer, com isso, novas tecnologias.

A Ingram Micro é um dos maiores distribuidores globais, com presença em mais de 160 países e, no Brasil, já atua fortemente na distribuição de consoles e periféricos gamers, oferecendo as novas tecnologias de imersão e experiência no mercado de games.

Atualmente, a Ingram Micro é distribuidora de empresas como Sony PlayStation, Microsoft Xbox, Solution2go, Razer, HyperX e Logitech G. Como referência na entrega de jogos eletrônicos, a empresa deve trazer muitas novidades para o mercado de games em 2022. Continue acompanhando o blog e saiba mais sobre nossa atuação no setor!

Este artigo foi útil?

(5)

Você já votou neste post

Paula Ribeiro

Paula Ribeiro