Com o constante avanço da tecnologia, uma série de ferramentas, como hardwares e softwares, têm sido incorporadas nas estratégias de transformação digital das companhias. A proposta dessa constante mudança é digitalizar parte da infraestrutura e dos processos de negócios, para, assim, atender às demandas dos clientes com agilidade e segurança, com o uso das muitas tecnologias de informação disponíveis.

Na fase de implantação de um projeto de Tecnologia da Informação (TI), todos os cuidados necessários são tomados. Mas e depois? Será que tecnologia e sustentabilidade andam lado a lado? As tecnologias sustentáveis já são utilizadas por muitas organizações, mas esse ainda é um movimento recente, que caminha a passos curtos. Por isso, o desafio das empresas e da sociedade é ir além.

Planejar a adoção de tecnologias para a sustentabilidade ambiental passou a ser uma das prioridades de todos segmentos. Afinal, não basta implementar o uso de uma excelente ferramenta se ela não dispõe de uma tecnologia sustentável.  

Ao aliar sustentabilidade e tecnologia, temos o que hoje é conhecido como TI verde. Esta, tem como principal meta minimizar o impacto negativo das operações no meio ambiente. Trata-se, então, de projetar, fabricar, operar e descartar computadores, equipamentos e acessórios, seguindo práticas ecologicamente corretas. 

Quer saber mais sobre esse movimento e conhecer as tecnologias para a sustentabilidade ambiental? Avance na leitura deste artigo!

Conceito: tecnologia e sustentabilidade juntas

O conceito de Green IT, em português TI verde, não é tão recente quanto parece. Ele surgiu no início da década de 90, mais precisamente em 1992, quando a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos lançou o Energy Star

Este é um programa de rotulagem voluntária que ajuda as organizações a economizar dinheiro e reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Com ele, se tornou possível identificar produtos que oferecem eficiência energética superior, que garantem a tecnologia sustentável no segmento. 

Ou seja, a tecnologia sustentável é um conceito que engloba não apenas produtos, mas, também, boas práticas e mudanças de comportamento. Em contrapartida, hoje destacam-se outros componentes da TI verde, a exemplo do redesenho de data centers, da crescente popularidade da virtualização e da computação em nuvem.

Desta maneira, o uso de tecnologia sustentável, dentro da abordagem de TI Verde, é capaz de gerar economia de energia e permitir o uso inteligente e eficaz dos recursos da cadeias produtiva. O uso de tecnologias sustentáveis deve estar presente em todo o ciclo: da extração de matéria-prima até o final da vida útil do equipamento, incluindo seu descarte.

Isso torna cada vez mais cotidiana a combinação de sustentabilidade e tecnologia da informação e amplia sua aplicação nas mais diversas áreas e negócios. Afinal, trata-se de uma estratégia que visa reduzir os desperdícios e aumentar a eficiência dos processos

Tecnologia e sustentabilidade: por que priorizar essa estratégia?

A tecnologia sustentável é uma estratégia que pode alavancar o seu negócio. Destaque-se!

Computadores, laptops e dispositivos móveis, com ou sem sensores: são muitos os produtos e as soluções de tecnologia da informação em uso e desenvolvimento atualmente. Sabendo disso, é importante ter em mente que este não é apenas um setor econômico em expansão, mas também um segmento que demanda muita energia. 

De acordo com estudo da Global Action Plan, organização ambiental com sede no Reino Unido, a área de TI é responsável por 2% das emissões humanas de gases de efeito estufa em todo o mundo. Com uma estratégia focada em sustentabilidade e tecnologia, este impacto poderá ser cada vez mais reduzido.

No desenvolvimento de novas soluções, principalmente ao pensar na tecnologia e sustentabilidade, existem várias reflexões a serem feitas. Veja quatro pontos a serem levados em conta neste quesito:

  • O dispositivo é fabricado de forma ecologicamente correta?
  • O equipamento tem alta eficiência energética?
  • Ele pode ser reciclado facilmente? 
  • O ciclo de vida é longo? 

Em outras palavras, a estratégia de tecnologia sustentável deve buscar o uso de materiais de qualidade, com baixo consumo de energia, proporcionando economia ao consumidor por meio do desenvolvimento de produtos e soluções mais eficientes e duradouras.

A seguir, você confere alguns dos principais impactos ambientais gerados no mundo da TI. Estes são pontos para se pensar em investir e trabalhar na busca por soluções cada vez mais sustentáveis:

  • A demanda geral por eletricidade no setor de TI está crescendo rapidamente: em 2012, as redes de TIC usaram cerca de 5% da eletricidade mundial em 2012. Até 2020, a previsão é que esse uso aumente para cerca de 10% e, para 2025, se projeta a chegada à marca de 20%.
  • A maioria do lixo eletrônico gerado pelo segmento não é devidamente descartado ou reutilizado: em 2014, 41,8 milhões de toneladas de resíduos eletroeletrônicos foram descartadas. O montante representa cerca de US$ 52 bilhões de recursos potencialmente reutilizáveis, pouco deles recolhidos para reciclagem. Já em 2019, relatórios apontaram que o volume gerado é de pouco menos de 50 milhões de toneladas de lixo eletrônico, sendo que apenas 20% dele é tratado de forma adequada.
  • Exploração de recursos naturais escassos: a produção de muitos equipamentos depende do uso de minerais raros. Um telefone celular, por exemplo, contém mais de um terço dos elementos da Tabela Periódica. Minerais como o cobalto e o tungstênio tornaram-se cada vez mais procurados e, com a oferta limitada, seus preços tendem a aumentar e flutuar. À medida que esses minerais se esgotam, novas soluções tecnológicas são necessárias para substituí-los. 

Sustentabilidade e tecnologia: Vantagens desta abordagem

A estratégia de tecnologia sustentável é uma abordagem que visa estabelecer uma operação orientada para a otimização de investimentos, a redução de despesas e, principalmente, com foco na preservação dos recursos naturais. 

Assim, além de respeitar o meio ambiente, as companhias conquistam uma série de outros benefícios com as práticas de TI verde. É de destaque citar a redução do uso de materiais perigosos, a máxima eficiência energética e a biodegradabilidade de produtos como alguns dos possíveis ganhos com essa estratégia.

À luz da perspectiva de tecnologia e sustentabilidade, as tecnologias sustentáveis ainda colaboram para a redução do desperdício e o aumento da eficiência dos equipamentos. Ou seja, seu advento possibilitou às empresas a criação de produtos que consomem menos energia elétrica e, assim, são considerados ecologicamente corretos.

Os benefícios da TI verde caminham para se tornar cada vez mais claros para os gestores de empresas públicas e privadas. De acordo com uma pesquisa realizada com organizações, de todos os tamanhos e em todos os seus setores, temos que:

  • 80% dos tomadores de decisão de TI acreditam que a implementação de TI Sustentável em suas organizações é importante;
  • 49% consideram que a reputação positiva para a empresa é um dos maiores benefícios;
  • 51% enxergam o custo como uma barreira para a implementação de de tecnologias sustentáveis;
  • Apenas 25% citam a complexidade de implementação e manutenção;
  • Apenas 21% têm receio em relação às possíveis interrupções nos sistemas de TI atuais.

Ainda que o custo seja alto e a implementação complexa, as vantagens obtidas com a TI verde compensam o investimento em tecnologias sustentáveis. Veja só:

Relação positiva com o público da marca

Cada vez mais, o consumidor adquire consciência sobre a importância da produção sustentável. E isso vai muito além: ele tende a dar preferência para marcas que unem sustentabilidade e tecnologia em suas operações econômicas. Portanto, ao priorizar o investimento na TI verde, a empresa estabelece uma relação positiva com os clientes, fortalecendo sua marca.

Preservação do meio ambiente

Contribuir para o equilíbrio do meio ambiente e, principalmente, para a preservação dos recursos naturais é fundamental. Por isso, investir em ações que minimizem os impactos negativos é tão importante. Assim, é possível manter a saúde dos mais diversos ecossistemas, o que garante qualidade de vida, também, às pessoas.

Alta eficiência energética e economia

Com iniciativas simples, como o uso de painéis solares na produção de energia elétrica, por exemplo, as companhias produzem parte da eletricidade que precisam para sua operação. Esse investimento reduz a emissão de gases poluentes e, além de preservar meio ambiente, as empresas ganham vantagem competitiva porque se tornam menos dependentes de fontes não renováveis de energia.

Tecnologias sustentáveis: aplicações e exemplos

Muito além do desenho e da fabricação de produtos com tecnologias sustentáveis, a TI verde abrange uma série de iniciativas. Um exemplo é a substituição de computadores mais modernos, que geram menor consumo e possuem alta eficiência energética. 

A seguir, conheça algumas das principais tecnologias sustentáveis utilizadas em TI:

  • Estruturas com alta eficiência de energia: a adoção de softwares e hardwares mais rápidos é fundamental para empresas que buscam tecnologia e sustentabilidade. Isso ocorre porque esses recursos consomem uma menor quantidade de energia.
  • Projetos de Data Centers Verdes: ao explorar a virtualização de servidores, de redes e de aplicativos, usando a computação em nuvem, o setor de TI consegue reduzir a quantidade de equipamentos em uso, o que diminui o consumo de energia e mantém o mesmo nível de desempenho. 
  • Política de descarte responsável e reciclagem: o lixo eletrônico pode gerar danos irreversíveis ao meio ambiente. Daí a importância das empresas criarem uma política interna, que defina seus procedimentos de descarte de equipamentos de TI e seus critérios para reciclagem e doação;
  • Aquisição de produtos de TI com selos ecológicos: ao adquirir produtos de empresas que empregam TI Verde na fabricação, a empresa sabe que está fazendo a escolha certa. A certeza desta aquisição se dá pela presença de selos, são eles que garantem o consumo consciente. Eles também garantem aumento de desempenho do produto e sua contribuição para a preservação do meio ambiente;
  • Gestão de consumo de energia: consiste na auditoria da compra de produtos de TI. Trata-se de monitorar o consumo de energia, tanto dos produtos de TI, quanto de outros equipamentos e máquinas usados pela empresa. 

Case Harvard: Plano de Sustentabilidade em TI

Organizações de todos os segmentos estão em busca de maneiras de combinar tecnologia e sustentabilidade em uma estratégia eficaz, que gere resultados efetivos. Na educação esse movimento não poderia ser diferente.

Na Universidade de Harvard, uma equipe de TI, operações e instalações tem trabalhado orientada por um compromisso com o Plano de Sustentabilidade de Harvard. Os profissionais buscam enfrentar soluções tangíveis, que permitem à instituição colher os benefícios da TI verde. Eles gerenciam o descarte de milhares de dispositivos por ano de forma sustentável e segura.

Os novos padrões de tecnologia sustentável para toda a universidade foram aprovados pelo Conselho CIO de Harvard em 2017. Eles fornecem um roteiro para a implementação e a melhoria contínua de processos para, assim, tornar a TI no campus mais sustentável. Tudo foi pensado para reduzir o impacto ambiental da tecnologia em Harvard.

Tecnologia sustentável com logística reversa 

A organização e a reciclagem fazem parte da tecnologia sustentável. Aplique-a e surpreenda-se.

Se você deseja implementar tecnologias para a sustentabilidade ambiental no setor de TI da sua companhia, saiba que a melhor maneira de começar é buscando um parceiro especialista no assunto.

No mercado, a Ingram Micro Brasil com ITAD é referência no gerenciamento eficaz de ativos de TI em conformidade com segurança de dados e regulamentações ambientais. 

Usando o BlueIQ, sistema de controle e rastreamento de ativos de TI exclusivo, a Ingram garante a condução dos processos internos, com eficiência, responsabilidade e precisão

Além disso, o cliente recebe relatórios detalhados sobre cada ativo manipulado. Desde o recebimento/desinstalação do aparelho até a destruição de dados para reciclagem do ativo: você tem acesso a todos os processos que foram executados.

Na prática, a Ingram Micro Brasil com ITAD oferece os serviços de:

  • Logística reversa: coleta e transporte dos ativos para o nosso centro técnico, usando transporte seguro e rastreável;
  • Apagamento seguro de dados: limpeza de dados feita com tecnologias de última geração, que removem todas as informações de mídia e leitura de maneira confiável;
  • Recuperação de ativos: no centro técnico, os ativos passam por testes de funcionalidade completos, apagamento seguro de dados e recondicionamento sempre que possível;
  • Remarketing: os ativos recondicionados recebem um selo indicando ao consumidor que são produtos reaproveitados. A revenda é feita em vários canais parceiros;
  • Reciclagem: quando um ativo tem o fim de sua vida útil decretado, o time realiza a destruição física dos dados, o desmonte e a classificação dos materiais para envio aos recicladores homologados pela Ingram Micro.
  • Trade In – Recompra: com o programa de Trade-in, sua empresa pode obter receita na renovação ou atualização de seu parque. Isso porque os equipamentos antigos ou obsoletos de TI ainda valem dinheiro.
  • Relatórios detalhados: é possível acompanhar todo o processo descrito até aqui, inclusive em tempo real, consultando os relatórios fornecidos pela Ingram Micro Brasil.

Ao desenhar uma estratégia de tecnologia e sustentabilidade no setor de TI da sua companhia, conte com o nosso suporte. A Ingram possui as melhores práticas de gestão de ativos de TI, assegurando alta confiabilidade em cada etapa de seus serviços

Tenha sempre ao seu alcance soluções seguras e sustentáveis que facilitam a gestão dos produtos de TI durante todo o ciclo de vida do ativo, incluindo o descarte final. Para ficar por dentro das possibilidades e soluções de ITAD, entre em contato conosco agora mesmo:

Quer saber mais sobre este tema? Confira nosso infográfico, com ele, você irá entender como a tecnologia sustentável pode maximizar a recuperação de valor dos produtos de TI da sua empresa.

Este artigo foi útil?

Você já votou neste post

Carla Albino

Carla Albino

Sr. Business Development Manager, ITAD Commerce & Lifecycle Services. Responsável pelos negócios da divisão de ITAD no Brasil, participou da implantação da operação de gerenciamento de ativos da Ingram desde o início. Mais de 10 anos de experiência no segmento de Logística Reversa de eletrônicos e Remarketing, tendo atuado nas principais companhias internacionais do segmento. Sustentabilidade em TI e proteção de dados sempre foram o foco do seu trabalho, ajudando centenas de empresas no Brasil a se adequarem à Política Nacional de Resíduos Sólidos desde 2009, e, agora, à LGPD. Focada atualmente em desenvolver o mercado nacional em parceria com os múltiplos canais da Ingram Micro e principais fabricantes de tecnologia, ministrando palestras, treinamentos de vendas e webinars.