A nuvem é onipresente. Ela está em toda parte, embora nem sempre você seja capaz de perceber. Ao abrir sua caixa de e-mails pela manhã, a nuvem é acionada. Igualmente, quando você abre o aplicativo de mapas para incluir uma rota. No trabalho, os profissionais usam a nuvem para compartilhar documentos. Mas, afinal, por que migrar para nuvem processos e documentos?

Primeiramente, migrar para nuvem é essencial se você deseja usufruir dos benefícios que essa tecnologia proporciona. A aceleração da transformação digital, o aumento de competitividade e a modernização de infraestrutura são apenas algumas das vantagens de embarcar na nuvem.

Também podemos destacar que, a essa altura, a migração já não é uma questão de escolha. É passaporte obrigatório para companhias que desejam manter a sustentabilidade do negócio em um mundo cada vez mais digital. A questão é: “como migrar para nuvem com rapidez e segurança?” 

De acordo com dados de um whitepaper da IDC, os clientes que migram para a Amazon Web Services (AWS), por exemplo, podem obter uma redução de custos operacionais de 51%, além de diminuir o tempo de inatividade em 94%. 

Quer migrar para nuvem e ter resultados semelhantes? Neste post, mostramos como! 

Por que migrar para nuvem?

Antes de compreender como e porque migrar para nuvem, vale retomar o conceito de cloud service:

Um serviço em nuvem é qualquer solução disponibilizada aos usuários sob demanda por meio da internet e a partir de servidores de um provedor de cloud computing.

Na prática, em vez da companhia fornecer o serviço com o uso de servidores locais, ela conta com os serviços em nuvem. Eles entregam , alta disponibilidade, acesso fácil e escalável a aplicativos, recursos, sendo totalmente gerenciados por um parceiro. 

Confira 5 exemplos de serviços em nuvem:

  • Armazenamento de dados online e soluções de backup;
  • Serviços de e-mail baseados na web;
  • Pacotes de escritório hospedados e serviços de colaboração de documentos;
  • Processamento de banco de dados;
  • Gerenciamento e serviços de suporte técnico.

Quais as melhores razões migrar para nuvem? Como essa estrutura em cloud computing pode transformar a realidade de TI e a disponibilidade dos serviços e aplicações corporativos? 

#1 Escalabilidade ampliada

Um serviço de nuvem é dinâmico e escalável. Ou seja, suas atividades podem ser dimensionadas rapidamente, conforme as necessidades de seus usuários. Deste modo, como o provedor de serviços fornece o hardware e o software necessários, a empresa não precisa se preocupar com o provisionamento ou implantação de recursos próprios, nem mesmo com a alocação da equipe de TI.

Permitindo não apenas a redução, mas também a expansão de recursos computacionais, o cloud computing se torna um suporte essencial para a otimização de processos, como explicaremos adiante. Ou seja, com a nuvem você supre rapidamente as demandas sem desperdiçar dinheiro ou recursos tecnológicos.

#2 Configuração simples 

Ao migrar para nuvem, a empresa não precisa contratar especialistas para fazer verificações de segurança e atualizações periódicas. O gerenciamento da cloud é responsabilidade do provedor.

Por isso, as tarefas de configuração e segurança são executadas por ele. Desse modo, você tem mais recursos para se concentrar nos principais objetivos de negócios.

#3 Custos de TI reduzidos

Os projetos de transformação digital baseados na nuvem proporcionam redução de custos em várias frentes dentro do gerenciamento de TI. Veja só:

  • Gasto zero com software de gestão da nuvem: essa conta é do provedor;
  • Elimina as despesas operacionais relacionadas à gestão da infraestrutura interna do datacenter;
  • Reduz dos custos de armazenamento de dados: os provedores fornecem o serviço de cloud storage, armazenamento em nuvem. Você não precisa gerenciar esse processo nem custear internamente;
  • Dispensa a necessidade de aquisição de hardware e software: a difícil tarefa de comprar equipamentos e licenças de sistemas deixa de ser sua responsabilidade. Ou seja, é possível economizar muito neste aspecto.
Em síntese, ao migrar para nuvem, uma série de investimentos e processos passam a ser terceirizados. Desse modo, a companhia elimina uma série de investimentos e esforços que podem ser canalizados para outros projetos.

#4 Suporte ao trabalho remoto

A modalidade de home office ganhou o mundo 2020. Se a sua empresa pensa em manter este modelo de trabalho ou, pelo menos, adotar um formato híbrido, a infraestrutura em nuvem é um fator crítico para viabilizar o trabalho remoto. 

Disponibilizar serviços e tarefas em nuvem faz com que seus colaboradores possam trabalhar de qualquer lugar!

Afinal, os serviços na nuvem permitem o acesso fácil, disponível 24/7, a colaboração e o compartilhamento de arquivos e tarefas, facilitando a gestão das demandas, projetos e times. Além disso, vale lembrar que o trabalho remoto reduz os custos operacionais gerais, garantindo a continuidade dos negócios. 

#5 Inovação acelerada

Gerenciar os serviços em cloud computing é muito mais eficaz do que usar a infraestrutura tradicional. Dessa maneira, desenvolvedores e engenheiros podem implantar novos serviços com a velocidade e agilidade que apenas a nuvem pode oferecer. Com isso, a inovação é acelerada na companhia, garantindo vantagem competitiva. 

#6 Melhor relacionamento com o cliente

Muito além de eficiência e competitividade, migrar para nuvem significa investir no seu time e no relacionamento com o cliente. 

Isso porque com a redução das tarefas manuais, você oferece aos colaboradores mais tempo para se concentrar na construção de relacionamentos e nas atividades estratégias com potencial de geração de receita. 

#7 Eliminação de falhas humanas

Com os serviços baseados em nuvem, as empresas eliminam possíveis erros humanos em seus processos. Esta é uma vantagem que vale a pena ser destacada!

Afinal, ela pode evitar uma série de problemas, dores de cabeça, retrabalho e até prejuízos com multas e processos. Consequentemente, a companhia ganha eficiência operacional, aumenta a satisfação dos clientes e a taxa de retenção. 

#8 Conectividade e colaboração

Para manter o time de profissionais integrado, com um bom nível de produtividade, e clareza na comunicação, as ferramentas em nuvem são perfeitas. Elas permitem que os colaboradores acessem e compartilhem dados a qualquer hora e em qualquer lugar.

Além disso, eles podem participar da resolução colaborativa de problemas e acompanhar o fluxo de trabalho, as movimentações e as entregas em tempo real. Assim, a nuvem entrega conectividade e colaboração, tornando a equipe mais produtiva e aumentando a satisfação dos profissionais com os processos e a dinâmica de trabalho.

Migrar para nuvem auxilia na integração de setores e pessoas.

#9 Alto nível de segurança

Malwares, hackers e phising são apenas algumas das ameaças da internet que preocupam os gestores de TI e deixam as empresas em alerta. Além disso, riscos internos, como problemas técnicos nos equipamentos e acesso à informação privilegiada também precisam ser considerados.

A boa notícia é que a cloud computing melhora a segurança de dados empresariais nas companhias.Os provedores de nuvem trabalham com tecnologias de segurança de ponta. Além disso, eles também usam repositórios de dados seguros e priorizam as atualizações periódicas, aumentando o nível de segurança da nuvem.

Baixe agora nosso infográfico sobre a LGPD!

Quais os serviços em nuvem disponíveis?

A computação em nuvem é uma tecnologia que permite compartilhar recursos e habilitar o acesso sob demanda a serviços como armazenamento de dados, software e processamento.

Hoje, três serviços formam a nuvem: Infraestrutura como serviço (IaaS), Plataforma como serviço (PaaS) e Software como serviço (SaaS). 

Software as a Service (SaaS) 

Sem dúvida, é o serviço em nuvem mais conhecido. Geralmente, é construído em uma plataforma em nuvem (PaaS), que usa o serviço de infraestrutura em cloud (IaaS). Em síntese, os provedores de SaaS fornecem sistemas e aplicativos por meio da nuvem de maneira escalável. Além disso, o SaaS se destaca por outras características:

  • Serviço sob demanda;
  • Plataforma independente;
  • Não há necessidade de instalar nada;
  • Recurso gerenciado pelo fornecedor;
  • Disponível 24×7.

PaaS 

É um ambiente ou plataforma em nuvem que permite desenvolvedores criarem aplicativos em cloud. Os provedores de PaaS fornecem um banco de dados, um sistema operacional, recursos de execução de linguagem de programação e também servidores web. Ou seja, neste tipo de serviço, o provedor de nuvem oferece a plataforma completa com todas as partes subjacentes da infraestrutura. 

Infrastructure as a service (IaaS) 

O serviço IaaS fornece arquitetura e infraestrutura de computação, além do armazenamento de dados, servidores de virtualização e rede.Na prática, as empresas “alugam” os recursos básicos de infraestrutura de um provedor de serviço. Desse modo, consegue executar e gerenciar seus aplicativos e sistemas.

Amazon AWS, Microsoft Azure, Rackspace e IBM SmartCloud Enterprise são fornecedores líderes de IaaS. Vale destacar que grandes nomes de aplicativos SaaS, como Dropbox, Instagram e Pinterest rodam em plataformas IaaS.

Como migrar meu servidor para nuvem?

Agora que já vimos os benefícios de migrar para nuvem e conhecemos os principais serviços em cloud, você deve estar se perguntando: como mudar minha estrutura de TI para um ambiente nuvem?

A jornada de migração requer planejamento, foco, investimentos e o apoio de um provedor de excelência. Para ajudá-lo neste projeto, construímos um passo a passo de migração. Confira!

#1 Tenha em mente porque a empresa irá migrar para nuvem

As migrações de nuvem alinhadas aos principais objetivos e resultados de negócios têm maior probabilidade de sucesso do que projetos isolados dentro do setor de TI.Sabendo disso, o primeiro passo é descrever quais objetivos de negócios você deseja alcançar com o ambiente corporativo na nuvem. Aqui vão alguns questionamentos para nortear com clareza seus objetivos:

Você está buscando reduzir custos? Obter novos recursos? Aproveitar dados e análises em tempo real? Melhorar a escalabilidade? 

#2 Envolva as pessoas e o provedor de nuvem certo

Você precisa formar uma equipe de migração para a nuvem. Busque colaboradores com diferentes habilidades. Por exemplo, gestor de projeto e analista de negócios são profissionais que podem contribuir muito no processo de migração para a nuvem.

Conte com a Ingram Micro durante todo o processo de migrar para nuvem.

Além disso, busque, também, pelo provedor certo para o ambiente em cloud do seu negócio. Com tecnologia de ponta e experiência, os provedores têm expertise e ferramentas para ajudar você no desafio de migrar para nuvem. 

Com esse suporte, você garante uma gestão adequada dos processos de TI, prevenindo e evitando problemas e custos adicionais.

#3 Avalie a sua estrutura de TI atual

Para se preparar adequadamente para uma migração para a nuvem, você precisa conhecer a sua infraestrutura de TI.

Para tanto, faça uma avaliação da sua infraestrutura de TI, seguindo estas etapas:

  • Faça o inventário de seus aplicativos e cargas de trabalho, bem como do hardware (servidores, bancos de dados e armazenamento);
  • Entreviste líderes de aplicativos e usuários para ter uma ideia de como eles usam os aplicativos;
  • Elabore mapas de dependência de seus aplicativos e integrações;
  • Registre as tecnologias usadas em seu portfólio de aplicativos;
  • Analise cada aplicativo e seus componentes relevantes para determinar o plano de transição e colocá-lo nas etapas de migração para a nuvem.

#4 Com o apoio do fornecedor, projete a nuvem 

A nuvem certa para sua empresa dependerá de seus requisitos específicos, da arquitetura dos aplicativos que estão sendo movidos para a nuvem, das integrações e de outros fatores. Muitas empresas optam por uma abordagem de nuvem múltipla ou nuvem híbrida.

Além disso, é importante planejar uma série de outros aspectos, como:

  • Planejamento de capacidade e desempenho ideais para sua demanda;
  • Classificação de dados (público, privado, compartilhado);
  • Autenticação multifator (M4A);
  • Desenho de arquitetura altamente disponível;
  • Automação de tarefas;
  • Alinhamento dos processos aos recursos da nuvem;
  • Configuração de relatórios adequados.

#5 Crie um roadmap

Feito o inventário de TI e concluída a análise das opções de nuvem, é hora de começar a criar um roteiro de migração para a nuvem. Agora, você pode definir quais componentes serão migrados primeiro, tomando como base as prioridades do seu negócio e a dificuldade de migração.

Compreenda se vale a pena adotar uma abordagem incremental para o processo de migrar para  nuvem na sua empresa. Um bom roteiro ajuda a equipe a manter o foco, reduz as chances de perda e fornece um cronograma mais preciso, com prazos de conclusão definidos.

#6 Conduza a migração para nuvem

Sem dúvida, a implementação é desafiadora. O segredo é contar sempre com o suporte do parceiro em cloud e se manter flexível ao longo da migração. 

Não tenha medo de fazer alterações e seja ágil. Assim você pode superar os obstáculos com rapidez e concluir o processo de implementação. 

Lembre-se de que tão importante quanto implantar a nuvem é fazer um gerenciamento adequado da infraestrutura de TI em cloud.

A jornada rumo à nuvem é o destino certo para empresas competitivas. Se você deseja migrar para nuvem com consistência e eficácia, conte com a Ingram Micro. As soluções dos provedores de nuvem com excelência reconhecida são destaques no nosso portfólio. 

Este artigo foi útil?

(4)

Você já votou neste post

Flávio Moraes

Flávio Moraes

Formado em Engenharia Elétrica pelo Centro Universitário FEI e com MBA pela Fundação Getúlio Vargas, Flávio Moraes é o atual vice-presidente e diretor geral da Ingram Micro Brasil, na qual é o responsável por gerir a empresa e conduzir a implementação e execução de novos serviços, soluções de tecnologia, parcerias, transformação digital e estratégia de go-to-market da companhia. Está no mercado de tecnologia desde 1997 e já trabalhou na Embratel, onde foi responsável pelo desenvolvimento das unidades de Cloud e Managed Services.