A internet é uma fonte inesgotável que entrega informações, respostas, entretenimento e conexões para os usuários em segundos. De qualquer lugar e a qualquer hora, utilizando computadores, smartphones ou outros dispositivos digitais, as pessoas acessam os conteúdos que precisam de maneira simples, rápida e prática.

Contudo, a rede não é perfeita. Ela possui algumas falhas que tornam o usuário vulnerável quando ele está online. Ter clareza sobre esse aspecto é importante. Afinal, hackers e outros bisbilhoteiros tiram total proveito disso.

A boa notícia é que ao entender o que é e como usar VPN, você pode proteger o acesso dos usuários, garantindo anonimato, privacidade e segurança

Ao longo deste artigo, apresentamos o potencial das redes VPN e mostramos porque elas são tão importantes para a infraestrutura de TI das organizações.

Continue lendo o material!

O que é, e como usar VPN?

A VPN usa criptografia para garantir segurança e proteção aos usuários.

Derivada do inglês Virtual Private Network, a sigla VPN,  em tradução livre, significa Rede Virtual Privada. Na prática, a ferramenta usa a Internet para se conectar a uma determinada localidade e assim poder usar seus serviços. 

Geralmente, a conexão VPN usa criptografia para garantir proteção, segurança e privacidade ao fluxo de comunicação entre o usuário e o servidor.

Se você quer saber como usar VPN, é simples. Basta acessar o software disponibilizado pelos administradores do serviço. Depois de fazer o login, o serviço VPN estará “ligado”, tornando a conexão de Internet mais segura

Mas, afinal, como funciona a rede VPN?

A rede VPN empresta um endereço IP temporário e oculta o verdadeiro endereço IP em cada site ou e-mail com o qual o usuário se conecta. Assim, a rede o ajuda a permanecer anônimo.

A VPN para empresas…

É virtual como se você tivesse uma conexão privada diretamente com qualquer site ou outro computador ao qual se conecte.

É privada porque todas as suas visitas a sites e atividades online permanecem apenas entre você e os sites que você visita.

É uma rede porque você está usando uma rede especial de servidores VPN que cobre todo o globo.

Por que usar VPN?

As empresas procuram saber como usar vpn para proteção dos dados corporativos.

Especialmente para as organizações que precisam fortalecer a estratégia de segurança da informação, saber como usar a rede VPN é fundamental. Em tempos de trabalho remoto, com os colaboradores distribuídos em vários lugares diferentes, a rede VPN para empresas é capaz de potencializar a segurança corporativa

Veja algumas vantagens da VPN empresarial

  • Mais privacidade: com a rede VPN, as conexões dos usuários não podem ser vinculadas ao computador nem ao histórico deles. 
  • Mais segurança: as conexões VPN são super seguras. A rede é à prova de hackers e todas as suas atividades na internet são criptografadas (codificadas), ficando inacessíveis no tráfego de dados.
  • Mais acesso ao site: ao usar a VPN empresarial os usuários não se deparam com bloqueios ou censura. Isso porque não é possível impedir o acesso a sites com base em um endereço IP.
  • Mais anonimato: ao usar a VPN para empresas, o verdadeiro endereço IP do usuário permanece escondido. Assim, ele não pode ser identificado online porque está constantemente usando um endereço IP diferente, nunca o seu. Na verdade, normalmente parece que você está em uma parte do mundo diferente de onde realmente está.

Como usar VPN empresarial?

A VPN pode ser utilizada de diversas maneiras por grandes, médias e pequenas empresas

Uma grande empresa, com muitos funcionários e um departamento de TI, pode configurar sua própria VPN empresarial usando tecnologia baseada em nuvem fornecida por provedores como Amazon Web Services. Outra possibilidade é comprar seus próprios servidores.

Para empresas menores ou companhias que não têm um departamento de TI, a melhor alternativa é assinar uma rede VPN fornecida por terceiros. 

Como muitas empresas não têm experiência para construir sua própria VPN, apresentamos, a seguir, o passo a passo para configurar a VPN empresarial por meio de um provedor de serviços VPN.

1. Análise de demanda e planejamento da VPN empresarial

Para a configuração da VPN, é preciso avaliar as necessidades da empresa e reunir os componentes necessários. Aqui estão algumas questões a serem consideradas:

  • Quantos e quais tipos de dispositivos precisam de uma VPN?
  • Quais sistemas operacionais de computador você está usando? Os fornecedores de VPN oferecem suporte para sistemas operacionais populares, como o Windows, mas nem todos o fazem para sistemas operacionais como o Linux.
  • Você precisa de proteção VPN para colaboradores em locais diferentes?
  • Que tipo de protocolo VPN você precisa? Consulte a próxima etapa para obter detalhes.
  • Você precisará atualizar suas velocidades de conexão com a Internet? Uma VPN tornará suas atividades online mais lentas. Portanto, se você acha que sua conexão precisa ser melhorada, faça isso antes de adicionar uma VPN.

Com esta avaliação inicial, você conseguirá buscar um fornecedor de VPN empresarial que seja capaz de atender às suas necessidades. Alguns fornecedores de VPN também oferecem software de segurança de endpoint.

Vale lembrar que uma VPN também requer novos recursos: um roteador, servidor e software projetado especificamente para uma VPN.

Quando você escolhe um serviço VPN empresarial por meio de um fornecedor, o parceiro fornece os servidores VPN e o software. Já o roteador pode ser padrão para conexões individuais. Em espaços compartilhados, como escritórios, o ideal é usar um roteador VPN, que garante mais segurança.

2. Protocolos VPN

Os fornecedores oferecem diferentes opções de protocolo VPN, sendo que esse atributo pode direcionar a escolha do fornecedor de VPN empresarial.

Os protocolos VPN são um conjunto de instruções que controlam o modo como os dados flutuam entre o dispositivo e o servidor VPN. Eles determinam detalhes como a velocidade da conexão e o nível de criptografia usado em seus dados.

Existem vários protocolos VPN, sendo que cada um tem prós e contras. Conheça alguns dos protocolos mais comuns:

  • OpenVPN: este é um protocolo popular porque possui código aberto, garantindo flexibilidade na configuração para atender às suas necessidades.
  • SSTP: a Microsoft desenvolveu o Secure Socket Tunneling Protocol (SSTP), que funciona melhor com computadores Windows. Semelhante ao OpenVPN, contudo não é um software de código aberto.
  • PPTP: O protocolo de encapsulamento ponto a ponto (PPTP) é um dos mais antigos, originalmente desenvolvido para conexões dial-up. Está amplamente disponível, mas oferece apenas uma segurança fraca.
  • L2TP / IPSec: o protocolo de encapsulamento de camada dois (L2TP) é um sucessor do PPTP. Usando com o pacote de protocolos de rede IPSec (Internet Protocol Security) tem sido amplamente adotado por sua força e confiabilidade, porém é mais lento que outros protocolos VPN.
  • IKEv2 / IPSec: o Internet Key Exchange versão dois (IKEv2) pode ser combinado com o conjunto de protocolos IPSec para garantir uma segurança forte. Ele mantém uma conexão VPN estável quando você alterna entre redes de celular Wi-Fi e móveis, sendo usado para dispositivos mobile.
  • WireGuard: este é um protocolo mais recente que tem sido nomeado por alguns como o futuro dos protocolos VPN. Isso porque oferece uma conexão rápida com a internet e um alto nível de segurança.

3. Instalação de software VPN

Depois de avaliar as necessidades do seu negócio, busque um provedor que ofereça planos voltados para VPN empresarial.

Feita a contratação do provedor de VPN, baixe o software VPN nos dispositivos. Este software é o que configura a proteção de criptografia para as atividades online, garantindo acesso aos servidores do provedor. Alguns fornecedores oferecem outros recursos, como um bloqueador de anúncios.

A instalação inicial do software permite definir as configurações de VPN do administrador, que define as configurações usadas por todos os terminais e o pelo software do provedor de VPN.

4. Teste e solução de problemas

Depois de configurar os parâmetros de segurança, teste sua nova VPN empresarial em alguns dispositivos antes de distribuí-la para a equipe. O software VPN pode entrar em conflito com outro software que você está usando no momento. Por isso,o teste antes de uma implementação completa é obrigatório para resolver qualquer problema.

5. Lançamento

Depois de resolver qualquer eventual problema de configuração, peça para sua equipe instalar a VPN empresarial em suas máquinas. Normalmente, o processo de configuração do software do provedor de VPN envolve um link para a equipe fazer o download do cliente de software VPN.

Ajuste seu sistema VPN após o lançamento. Defina um servidor VPN padrão para conectar-se automaticamente. Normalmente, o servidor mais próximo de sua localização é o melhor em termos de velocidade.

Agora que você já sabe o que é, a importância e como implantar VPN para empresas, certifique-se de escolher o melhor parceiro para este projeto.

Como distribuidora dos melhores sistemas e tecnologias, a Ingram Micro é autoridade em tecnologia e segurança digital. Com tecnologia de ponta, ajudamos você a estabelecer uma base sólida para proteger os dados corporativos, dos colaboradores e clientes.

Gostou do artigo e quer conhecer outras soluções da Ingram Micro? Acesse nosso portfólio! 

Este artigo foi útil?

(4.5)

Você já votou neste post

Tags

Alexandre Nakano

Alexandre Nakano

Diretor de Segurança e Networking da Ingram Micro Brasil. A frente da diretoria de novos negócios para a área de Enterprise, Colaboração e Cybersec na Ingram Micro Brasil, possui mais de 20 anos no mercado de tecnologia e esteve sempre em cargos de gestão e direção de vendas em grandes empresas do setor de TI. Tem, em seu currículo, passagem por empresas como Cisco Systems, Cyclades/Avocent, Westcon/Comstor e Scansource/Network1. Além da experiência profissional, traz na bagagem acadêmica dois MBAs executivos, o primeiro em gestão corporativa pela FGV, o segundo em finanças, pelo Insper, além da graduação em Engenharia Eletrônica.