A prática de proteger informações confidenciais com códigos e cifras tem milhares de anos. Hoje, esta prática é uma forma de arte técnica que protege os dados digitais que estão sendo enviados, recebidos ou armazenados, chamada de criptografia.

A criptografia é um método de proteção que mascara as informações digitais para que apenas aqueles com a chave de criptografia correta possam decifrá-las. Serve para proteger dados contra ciberataques e para que hackers e outros bisbilhoteiros on-line não tenham acesso a seus dados e mensagens, mesmo que o interceptem antes de chegar ao destinatário pretendido.

A criptografia ajuda a proteger os dados que você envia, recebe e armazena usando um dispositivo. Isso inclui mensagens de texto armazenadas em seu smartphone, registros de corridas salvos em seu smartwatch e informações bancárias enviadas por meio de sua conta online. Entenda no artigo a seguir como esse método de segurança funciona.

O que é criptografia?

A criptografia é um processo que embaralha o texto legível para que possa ser lido apenas pela pessoa que possui o código secreto ou a chave de descriptografia. Ela ajuda a fornecer proteção aos dados confidenciais. 

É quase impossível fazer negócios de qualquer tipo sem que seus dados pessoais acabem no sistema de computadores em rede de uma organização, e é por isso que é importante saber como ajudar a manter esses dados privados. A criptografia desempenha um papel essencial nessa tarefa.

Como funciona a criptografia?

A criptografia pega texto simples, como uma mensagem de texto ou e-mail, e o embaralha em um formato ilegível – chamado “texto cifrado”. Isso ajuda a proteger a confidencialidade dos dados digitais armazenados em sistemas de computador ou transmitidos por meio de uma rede como a Internet. 

Quando o destinatário pretendido acessa a mensagem, as informações são traduzidas de volta ao seu formato original. Isso é chamado de descriptografia. 

Para desbloquear a mensagem, tanto o remetente quanto o destinatário precisam usar uma chave de criptografia “secreta” – uma coleção de algoritmos que embaralham e desembaralham os dados de volta para um formato legível.

Qual a importância da criptografia?

Por que a criptografia é importante? Essa pergunta é bastante comum e de suma importância para entendermos a principal função dessa tecnologia. Entenda, agora, quais são as razões para a criptografia ser tão importante nos dias de hoje.

1. Criptografia: as preocupações com a privacidade na Internet são reais

A criptografia ajuda a proteger sua privacidade online, transformando informações pessoais em mensagens destinadas apenas às partes que precisam delas – e mais ninguém. Por meio da criptografia, você melhora a segurança do seu site e ganha vantagem competitiva.

Certifique-se também que seus e-mails estão sendo enviados por uma conexão criptografada ou que você está criptografando cada mensagem. Para isso basta acessar o menu -> Configurações do seu e-mail.

Se você verificar seu e-mail com um navegador da Web, reserve um momento para garantir que a criptografia SSL esteja disponível. 

2. Hackear é um grande negócio e sua empresa não pode ser uma vítima

O cibercrime é um negócio global, muitas vezes administrado por empresas multinacionais. Os cibercriminosos costumam roubar informações pessoais para obter ganhos financeiros. As violações de dados causam danos à reputação e a criptografia fornece proteção para que isso não aconteça.

3. Os regulamentos exigem a criptografia

As empresas exigem sites e aplicativos seguros que protejam seus dados, os dados de seus clientes, seus sistemas e sua marca. Manter a segurança em mente desde o início da fase de design ou desenvolvimento é importante porque cada setor exige regulamentos de conformidade específicos para proteção de dados. 

Por meio da criptografia as empresas permanecem em conformidade com os requisitos e padrões regulatórios e protegem os dados valiosos de seus clientes.

Quais são os tipos de criptografia?

A criptografia é importante para evitar o roubo ou alterações de dados confidenciais.

Existem vários métodos de criptografia diferentes feitos por meio de algoritmos ou cifras usadas ​​na codificação de dados. Para criptografar dados, você precisa de uma chave para alterá-los. Há, assim, dois tipos de chaves:

[h3] Chave de criptografia simétrica: 

A chave simétrica usa uma única chave privada gerada aleatoriamente que o remetente compartilha com o destinatário. 

[h3] Chave de criptografia assimétrica: 

A chave assimétrica usa uma chave pública para criptografar os dados ou a mensagem e uma chave privada para descriptografar a mensagem.

A escolha pelo uso do método ideal de criptografia dependerá da sensibilidade das informações enviadas ou armazenadas, do tamanho do arquivo de dados, de como os dados serão enviados (e-mail, FTP,etc) e dos padrões de criptografia que seu receptor preferir.

Exemplos de criptografia: quando você a usa?

Há variados tipos de criptografia com finalidades de proteção de dados diferentes.

Há vários padrões de criptografia para entender, além de quando é melhor usá-los.

AES (Advanced Encryption Standard): 

É um dos métodos de criptografia de arquivos mais populares do mundo. É uma cifra de bloco simétrica e oferece proteção de dados confidenciais compartilhados em sistemas fechados e armazenados em grandes bancos de dados. 

É uma boa opção para enviar por e-mail informações que não são extremamente confidenciais, como seu novo catálogo de produtos e lista de preços ou enviar um arquivo ZIP grande por e-mail.

Open PGP (Pretty Good Privacy): 

Ela usa uma chave simétrica para criptografar e uma chave assimétrica para descriptografar os dados. As chaves privadas também podem verificar a autenticidade do remetente. 

Isso adiciona uma camada adicional de proteção ao compartilhar informações em redes abertas. O Open PGP é uma boa opção ao compartilhar informações confidenciais, como dados de depósito de folha de pagamento com sua instituição financeira.

SFTP (Secure File Transfer Protocol): 

SFTP se comunica por meio de uma conexão segura. Ele usa criptografia de chave pública e autenticação de senha. A criptografia SFTP é mais comumente usada em transferências de arquivos de servidor para servidor, como informações trocadas com provedores de assistência médica.

FTPS ou protocolo de transferência de arquivos seguro: 

FTPS usa duas conexões de dados. Uma chave pública criptografa os dados, um certificado de chave pública fornece autenticidade e uma chave privada descriptografa os dados. Entidades jurídicas, governamentais e de serviços financeiros contam com a segurança da transferência de arquivos via FTPS.

O Secure Mail

Essa usa criptografia assimétrica. Ele protege informações de identificação pessoal no corpo de um e-mail, como informações comerciais proprietárias, ou informações pessoais, como um número de conta.

AS2 ou AS4

Também conhecido como padrão de aplicabilidade 2 ou 4, AS2 ou AS4 utilizam certificados digitais e diversos padrões de criptografia. Com AS2 ou AS4, você pode solicitar uma notificação ou recebimento de disposição de mensagem que verifique se o destinatário recebeu e descriptografou a mensagem. 

Você ainda obtém uma prova legal de que enviou a mensagem e que ela foi recebida (também conhecido como não repúdio de recebimento). AS2 e AS4 são comumente usados ​​em transferências EDI para informações comerciais, como faturas ou pedidos de compra.

Qual é o método de criptografia mais forte?

Existem vários métodos de criptografia que são considerados eficazes. O Advanced Encryption Standard, mais conhecido como AES, no entanto, é uma escolha popular entre aqueles que desejam proteger seus dados e mensagens. Essa forma de criptografia tem sido o padrão do governo dos EUA desde 2002. O AES é usado em todo o mundo.

Dicas de como conferir a criptografia 

Aqui estão algumas maneiras de saber rapidamente se um site é seguro:

  • Verifique o URL e procure o “S” depois de “HTTP”. Isso indica que as informações passadas do navegador para o servidor do site estão protegidas por uma camada de soquetes seguros (SSL). Este certificado garante uma conexão criptografada. Além de verificar se o URL lê “HTTPS”, outra maneira rápida de saber se um site é seguro é procurar um pequeno ícone de cadeado ao lado do URL na barra de navegação do navegador.
  • Examine o domínio. Não é incomum que os fraudadores imitem habilmente um endereço de site confiável. Por exemplo, trocar a letra “o” e substituí-la por um zero fará com que a palavra “micr0soft” pareça semelhante o suficiente ao gigante da tecnologia para enganá-lo a compartilhar informações em um site não criptografado.
  • Procure a garantia de reputação. Ao visitar um novo site, verifique exemplos de legitimidade, como política de privacidade, informações de contato e contas de mídia social. Sem esses sinais, o site pode não ser criptografado.
  • Verifique os selos de confiança. Muitos sites, especialmente sites de comércio eletrônico, apresentarão um selo de confiança verificando se um terceiro atestou sua legitimidade. Reserve um momento para clicar no selo. Ele deve redirecioná-lo para uma página de verificação desse terceiro. Se isso não acontecer, isso pode indicar um site menos seguro.
  • Verifique se há malware. Um site com criptografia ruim pode ser infectado por malware. Você pode dizer que isso aconteceu se o site em que você está emite pop-ups suspeitos, apresenta ortografia e gramática ruins e um design não profissional ou promove ofertas difíceis de acreditar.

Como a maioria dos sites pode parecer normal na superfície mas ter hackers trabalhando em segundo plano, um truque fácil para verificar se há malware é pesquisar no Google. 

Basta digitar “site:domainname” na barra de pesquisa e você poderá encontrar spam de SEO em qualquer um dos links indexados no Google. Certifique-se de trocar o nome do seu site por “domainname” e vasculhe os resultados para identificar quaisquer instâncias de malware em seu site.

Ingram Micro, a solução certa de criptografia para você!

Há empresas especializadas em tecnologia que fornecem criptografia de ponta para outras empresas que desejam proteger seus dados confidenciais.

Investir em cibersegurança é uma das prioridades das companhias atualmente. Sendo assim, entender como funciona a criptografia e saber como adotá-la é fundamental. 

Esse tipo de tecnologia protege seu site, sistemas e aplicativos, bem como os dados empresariais e pessoais de seus clientes que sua organização mantém. Se você busca garantir criptografia para seu negócio, conte com o suporte da Ingram Micro, o maior distribuidor de tecnologia do mundo.

Trabalhamos em parceria com os principais fabricantes e players do mercado de cibersegurança para ajudar a proteger os dados da sua empresa. 

Este artigo foi útil?

Você já votou neste post

Alexandre Nakano

Alexandre Nakano

Diretor de Segurança e Networking da Ingram Micro Brasil. A frente da diretoria de novos negócios para a área de Enterprise, Colaboração e Cybersec na Ingram Micro Brasil, possui mais de 20 anos no mercado de tecnologia e esteve sempre em cargos de gestão e direção de vendas em grandes empresas do setor de TI. Tem, em seu currículo, passagem por empresas como Cisco Systems, Cyclades/Avocent, Westcon/Comstor e Scansource/Network1. Além da experiência profissional, traz na bagagem acadêmica dois MBAs executivos, o primeiro em gestão corporativa pela FGV, o segundo em finanças, pelo Insper, além da graduação em Engenharia Eletrônica.