O armazenamento de dados é uma das estratégias centrais da área de tecnologia da informação das empresas. Afinal, elas precisam de uma estrutura segura e estável para manter os dados corporativos e pessoais dos clientes blindados. Essa demanda se tornou ainda mais evidente com a vigência da Lei Geral de Proteção de Dados, em setembro de 2020. Por isso, se tornou essencial a compreensão sobre o que é SQL e sua importância para as empresas.

Assim, podemos destacar que neste cenário que as companhias vêm buscando ferramentas para otimizar o gerenciamento e o armazenamento de dados. Atualmente, o SQL (do inglês, Structured Query Language) é o meio padrão de manipulação e consulta de dados em bancos de dados relacionais. 

A facilidade e onipresença do SQL levaram até mesmo os criadores de muitos armazenamentos de dados “NoSQL” ou não relacionais, como o Hadoop, a adotar subconjuntos de SQL ou criar linguagens de consulta semelhantes a SQL.

Neste artigo, você entenderá o que é SQL e qual a importância deste modelo estrutural de armazenamento de dados. 

O que é SQL: conceito e definição

O SQL é a ferramenta usada para estabelecer comunicação com um banco de dados. O American National Standards Institute (ANSI) define SQL como a linguagem padrão para sistemas de gerenciamento de banco de dados relacional, no qual são executadas uma série tarefas em um banco de dados. 

Na prática, as instruções SQL tem inúmeras utilidades,tais como:

  • Executar consultas; 
  • Recuperar dados;
  • Inserir, atualizar e excluir registros;
  • Criar novas tabelas e visualizações;
  • Definir novos procedimentos
  • Criar novos bancos de dados
  • Definir permissões em tabelas, procedimentos e visualizações.
O que é SQL? Em síntese, é uma linguagem que permite acessar e manipular bancos de dados, tendo sido definida como o padrão do American National Standards Institute (ANSI) em 1986 e da International Organization for Standardization (ISO) no ano seguinte. 

Atualmente, muitos sistemas de gerenciamento de banco de dados relacional comuns usam SQL. Oracle, Sybase, Microsoft SQL Server, e Access são alguns deles. 

Afinal, é possível usar o SQL na nuvem?

Agora que você já sabe o que é SQL, vale destacar que esse modelo estrutural de armazenamento de dados pode ser combinado também com um serviço de infraestrutura em nuvem, como o Azure. Assim, empresas que já usam o SQL Server, podem usar sua licença na nuvem. 

Na hora da compra da licença SQL Server, basta escolher qual modelo quer aplicar, físico ou cloud. Se você ficou em dúvida entre um ou outro, não se preocupe! Agora que você já sabe o que é SQL e sua importância, conheça mais sobre a solução Microsoft Azure:

SQL do Microsoft Azure: estrutura e recursos

O banco de dados SQL do Microsoft Azure trabalha com um mecanismo de banco de dados de plataforma como serviço, conhecido como PaaS, que entrega a maioria das funções de gerenciamento de banco de dados, como atualização, patch, backups e monitoramento sem envolvimento do usuário.

Além disso, ele está sempre em execução na versão estável mais recente do SQL Server e do sistema operacional corrigido com 99,99% de disponibilidade. Dessa maneira, o time de TI se concentra nas atividades de administração e otimização de banco de dados específicas do domínio e críticas para os negócios.

O banco de dados SQL do Azure traz uma série de possibilidades. Veja só:

  • Criação de uma camada de armazenamento de dados altamente disponível e de alto desempenho para os aplicativos e soluções no Azure;
  • Processamento de dados relacionais e estruturas não relacionais, como gráficos, JSON, espacial e XML, atendendo a uma ampla variedade de aplicativos modernos em nuvem;
  • Uso de recursos avançados de processamento de consulta, como tecnologias de memória de alto desempenho
  • Acesso aos recursos recentes do SQL Server sem sobrecarga para correção ou atualização. Afinal, as funcionalidades são testadas em milhões de bancos de dados.
Agora que você sabe o que é SQL, explore toda as possibilidades do universo digital com a Ingram Micro Brasil!

SQL Server: físico ou cloud? 

O banco de dados SQL Server permite que você defina e dimensione facilmente o desempenho em dois modelos de compra diferentes baseado em suas necessidades. É possível, também, trabalhar com uma versão híbrida e garantir o máximo desempenho dessa ferramenta. Entenda mais sobre esses modelos:

Modelo em cloud baseado em vCore

Permite escalar recursos de CPU, memória e armazenamento com base nas necessidades de carga de trabalho. Neste modelo, um núcleo virtual representa a CPU lógica oferecida de uma das gerações de hardware. O cliente ganha flexibilidade, controle e transparência na gestão do banco de dados

Modelo baseado em DTU

Oferece uma combinação de recursos de computação, memória, leitura e gravação em três camadas de serviço, para suportar cargas de trabalho de banco de dados leves a pesadas. O conjunto de pacotes deste modelo é predefinido para impulsionar os diferentes tipos de necessidades do seu negócio.

Independentemente de qual modelo você escolher, o banco de dados SQL Server é um serviço totalmente gerenciado com alta disponibilidade, backups e outros processos de manutenção integrados. A Microsoft é responsável pelos patches e atualizações do código SQL e do sistema operacional, sendo que o cliente não precisa se preocupar com a gestão da infraestrutura subjacente.

6 vantagens do SQL Server no Microsoft Azure

Depois de entender o que é sql, você precisa compreender os principais benefícios do SQL Server no Azure. A plataforma é uma das ferramentas mais completas disponíveis no mercado, garantindo alto desempenho, com escalabilidade ilimitada e alto nível de segurança. 

A ferramenta é perfeita para empresas que desejam fazer a migração para a nuvem de maneira consistente, sem investir tempo no redesenho dos seus aplicativos. 

Além disso, ela garante aumento de performance às aplicações existentes, e permite a criação de serviços em nuvem altamente escaláveis, alternando para o Azure, que otimiza a gestão das cargas de trabalho do SQL Server. 

#1 Desempenho e disponibilidade de missão crítica

Com as soluções nativas do Azure, é possível obter escalabilidade ilimitada, rompendo as barreiras de desempenho dos seus aplicativos. 

De outro modo, a estrutura do SQL Server também aumenta o desempenho e o tempo de atividade dos seus aplicativos com os SLAs (Contratos de Nível de Serviço), assegurando sua alta disponibilidade.

#2 Recursos automatizados e inteligência integrada

Com uma inteligência integrada, baseada na telemetria de milhões de bancos de dados, você pode executar suas cargas de trabalho sabendo que esses bancos ajustam seu desempenho automaticamente. Esse mecanismo aumenta a confiabilidade do processo e a proteção dos dados.

Com o SQL Server no Azure, a empresa garante acesso a uma solução perene e sempre atualizada, com recursos automatizados e da plataforma inteligência artificial (AI), que são capazes de otimizar o desempenho e a durabilidade do banco de dados. 

#3 Gestão simples e flexível

Com o SQL Server você pode criar e gerenciar seus bancos de dados a partir de uma única plataforma. As máquinas virtuais do Azure e os bancos de dados, pools e instâncias SQL, podem ser criados simultaneamente e gerenciados a partir da mesma dashboard. Assim, se torna mais simples alinhar os requisitos de seus aplicativos com os recursos do banco de dados.

#4 Otimização de custos com dimensionamento automático

Com o banco de dados em cloud no Azure, e sem servidor, a empresa torna a gestão de desempenho mais simples, praticamente liberando os desenvolvedores desta tarefa. 

Dessa forma, eles têm tempo e energia para se concentrarem na criação de aplicativos com mais agilidade e eficiência usando recursos de computação que são escalados automaticamente a partir da demanda das cargas de trabalho.

Não basta apenas saber o que é SQL, você deve  investir nessa tecnologia para aumentar a produtividade e felicidade de seus colaboradores.
O SQL Server no Azure é a solução ideal para empresas nas quais o uso é intermitente e imprevisível. Afinal, neste modelo você paga apenas pelos recursos de computação usados por segundo. 

O banco de dados em cloud otimiza a relação preço/desempenho do serviço e ainda deixa o time de TI mais focado no desenvolvimento de novos projetos. Isso porque eles sabem que, tanto o gerenciamento de recursos quanto o tamanho do armazenamento do SQL, estão sendo observados por um parceiro especialista no assunto.

#5 Amplo armazenamento e Hiperescala

A arquitetura nativa de nuvem flexível torna o gerenciamento do banco de dados mais simples e escalável. Com esse modelo, o armazenamento acompanha o crescimento do negócio. 

À medida que a demanda da empresa cresce e as cargas de trabalho se tornam mais exigentes, o SQL do Azure aciona a Hiperescala do Banco de Dados, que atende aos requisitos em constante mudança, escalonando rapidamente o armazenamento para até 100 TB. 

Ou seja, com a solução, a empresa tem a certeza de que o banco de dados estará sempre disponível, com alta disponibilidade, segurança avançada, backups quase instantâneos e restaurações rápidas concluídas em minutos.

#6 Alto nível de segurança

O SQL Server no Azure traz consigo uma série de funcionalidades que garantem um nível de segurança avançada de dados. Com a Lei Geral de Proteção de Dados em vigor, ter esse recurso é indispensável. 

Clique na imagem e faça o download do nosso infográfico!

O banco de dados em cloud permite:

  • Corrigir ameaças potenciais em tempo real com proteção contra ameaças inteligente e alertas de avaliação proativa de vulnerabilidades;
  • Obter uma proteção de várias camadas com vários recursos como segurança de rede, criptografia, acesso e gerenciamento de chaves;
  • Proteger os dados com a tecnologia Always Encrypted, que jamais revela as chaves de criptografia ao mecanismo de banco de dados.

Microsoft Azure e Ingram: apoio para o crescimento do negócio

O Microsoft Azure é uma solução em nuvem completa, que facilita muito o gerenciamento de infraestrutura das companhias. A Ingram Micro acredita no potencial do sistema e, além de distribuir, oferece todo o suporte aos clientes na migração.

Recentemente, a startup Funil de Vendas migrou para o Microsoft Azure com o apoio da Ingram Micro. Um grupo de consultores orientou a construção do ambiente em nuvem. “Ela nos apoiou mobilizando todo um time de infraestrutura e criando os IDs para o ambiente novo”, diz Pirinelli. “Hoje, a Ingram também nos apoia no controle de gestão financeira com um custo mais acessível. Ao mesmo tempo, a Microsoft nos oferece o material e uma base de conhecimento para explorarmos o potencial do Azure.”

O Microsoft Azure aumenta sua rede de networking, otimiza sua receita e maximiza seu tempo!

A Funil de Vendas tem mais de cinco mil usuários conectados todos os dias com o CRM. A meta é alcançar 30 mil nos próximos três anos. Como o Azure permite crescimento exponencial em curto prazo e com otimização financeira, a empresa ganha muito com a ferramenta. Além disso, a experiência do usuário também melhorou.

Agora você entendeu não apenas entende o que é SQL, mas também já conhece a melhor ferramenta para gerenciamento de banco de dados na nuvem. Gostou do artigo e quer conhecer melhor o poder do Microsoft Azure? Entre em contato agora mesmo!

Nós temos um programa especial para você que deseja se desenvolver. Clique aqui e conheça o Accelerate Ingram Micro

Este artigo foi útil?

(4)

Você já votou neste post

Flávio Moraes

Flávio Moraes

Diretor de Cloud e Soluções Digitais da Ingram Micro Brasil. Formado em Engenharia Elétrica pelo Centro Universitário FEI e com MBA pela Fundação Getúlio Vargas, é Diretor de Cloud e Soluções Digitais da Ingram Micro Brasil desde 2017, onde atua como responsável pelo relacionamento com alguns fabricantes e provedores de nuvem como Microsoft, AWS, Citrix, Veeam, Veritas e Autodesk. Também encabeça a estratégia de Go-To-Market da Ingram Micro Cloud e seu Marketplace de Cloud. Está no mercado de Cloud Computing desde 2011 e já teve passagem pela Embratel, onde foi o responsável pelo desenvolvimento das unidades de Cloud e Serviços Gerenciados.